Thursday, 30 de January de 2020 - 15:32h
Ação de corte pretende alcançar maioria dos inadimplentes da Caesa
O mutirão ocorre de 3 a 15 de fevereiro e pretende atingir mais da metade dos domicílios inadimplentes, que são 70% clientes da Companhia na capital, Macapá
Por: Camila Ramos
Foto: Maksuel Martins
Consumidores que tiverem o serviço cortado ou queiram evitar a sua suspensão, poderão negociar seus débitos diretamente na Caesa ou nas agências do Super Fácil

A partir da segunda-feira, 3, a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) iniciará um mutirão de corte em Macapá. A ação segue até o dia 15 e pretende atingir mais da metade dos domicílios inadimplentes, que hoje são 70% clientes da Companhia na capital.

O maior índice de devedores está localizado nos bairros Araxá, Santa Inês e parte dos bairros Beirol, Trem e Centro.

Além dos cortes, serão realizadas fiscalizações em religações clandestinas, que geram ocorrência imediata seguida por multa cobrada na conta do mês seguinte. Caso a equipe de corte note uma religação feita em residência que já possui ocorrência, a multa será cobrada em dobro, podendo chegar até o triplo do valor.

Magaly Xavier, diretora Comercial e de Negócios da Companhia, relata que grande parte das reclamações que chegam à Ouvidoria sobre falta de água ou vazamentos, são de clientes com débito, que não podem abrir Ordens de Serviço para a realização dos reparos.

“A capacidade de fornecimento água e manutenção da rede só vai melhorar quando a responsabilidade humana melhorar sobre o uso responsável do produto e o pagamento em dia”, afirma. 

Os consumidores que tiverem o serviço cortado ou queiram evitar a sua suspensão, poderão negociar seus débitos em qualquer agência do Super Fácil ou no atendimento da Caesa, localizado na Avenida Ernestino Borges, nº 222, bairro Julião Ramos.

 
 
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

CAESA - Companhia de Água e Esgoto do Amapá
Av. Ernestino Borges, 222. Central - Cep: 68900-000, Macapá/AP - (96) 8801-3947 -
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2020 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá